6 maneiras de diminuir o consumo de carne vermelha

6 maneiras de diminuir o consumo de carne vermelha

Atualmente, cada vez mais pessoas estão diminuindo o consumo de carne vermelha, seja por questões filosóficas ou nutricionais.

Apesar da carne ser um alimento nutritivo importantíssimo para o corpo — por seu alto teor de proteína, ferro, vitaminas, como a B12, entre outras — é possível viver bem sem o um consumo exagerado, melhorando sua qualidade de vida e poupando os animais e o meio ambiente do abate indiscriminado.

Benefícios de comer menos carne vermelha

As pesquisas indicam que quem come menos carne tende a ser mais magro, ter mais energia e a apresentar menos problemas cardíacos ou de circulação. Também tende a ter taxas de colesterol mais baixas, uma digestão mais eficiente e menos problemas digestivos, como prisão de ventre e gastrite.

Comer muita carne vermelha também tem um alto impacto sobre o meio ambiente. Isso porque os custos de criação de animais são altíssimos.

A organização “Segunda Sem Carne”, que estimula as pessas a passarem pelo menos um dia por semana sem comer carne de nenhum tipo, afirma que ao deixar a carne de fora do prato pelo menos um dia na semana, é possível:

  • Poupar a emissão de 50 kg de Co2 na atmosfera (equivale a 240 km percorridos de carro).
  • Economizar 4 kg de grãos em ração animal.
  • Poupar 6,6 m2 de floresta.
  • Economizar quase 800 litros de água limpa.

Esse imenso impacto ambiental positivo tem estimulado muitas pessoas a abandonar o consumo irresponsável de carne. Confira a seguir seis maneiras simples de melhorar sua dieta, comendo menos carne:

  1. Faça mudanças de forma gradual

Toda mudança na dieta, para ser bem-sucedida, deve ser gradual, para dar ao corpo tempo e condições de se adaptar à nova rotina. Comece com um dia sem comer carne, e avance até chegar a apenas três dias por semana com carne vermelha no prato. Você verá que, com o tempo e a introdução de novos e deliciosos alimentos, você não sentirá falta de carne.

  1. Saiba quais os melhores substitutos

Alguns nutrientes, como a vitamina B12, só pode ser obtida através de produtos de origem animal, sobretudo da carne vermelha, ou de suplementos. O ferro da carne vermelha também é mais facilmente absorvido pelo corpo, mas os vegetais também são fontes valiosas de nutrição. Veja quais alimentos são boas fontes de:

— proteína: feijões, ervilhas, grão-de-bico, soja, clara de ovo, chia, castanhas, grãos integrais, tofu.

— ferro: rúcula, couve, chia, vegetais folhosos verde-escuros, beterraba, agrião.

— gordura de boa qualidade: os peixes gordurosos, como o salmão, a sardinha e o atum, são excelentes para quem não quer comer carne, mas não abre mão de uma boa gordura, saudável para o corpo.

  1. Aprenda novas técnicas culinárias

Aprender a cozinhar os vegetais de maneiras novas muda sua textura, aparência e sabor, tornando-os mais saborosos. Você vai se supreender com o que se pode fazer com vegetais, como a soja e seus derivados, e com legumes, como a berinjela, a abobrinha e o pimentão.

Comprando um livro de receitas veganas ou vegetarianas, você aprenderá como preparar deliciosos pratos, como lasanha de legumes, macarrão de abobrinha, patê de berinjela, tofu empanado, “carne” de soja, moqueca vegetariana com palmito, entre outros.

  1. Coma de maneira diversificada

Aumente a quantidade de legumes, frutas e verduras na sua geladeira e despensa. Também invista em vários tipos de grãos integrais. A variedade é o que dá sabor e valor nutricional a qualquer dieta. Também vai tornar mais fácil para você diminuir a dependência da carne.

  1. Diminua o consumo de embutidos

Salsichas, salame, presuntos e afins são deliciosos, mas não muito saudáveis. Procure diminuir seu consumo diário, pois geralmente contêm grande quantidade de sal e conservantes. Prefira embutidos mais leves, como o peito de peru defumado, que também é saboroso e mais saudável.

  1. Vá além da salada

Quando pensamos numa dieta baseada em vegetais, logo pensamos em intermináveis buffets de salada. Mas é possível usar a criatividade para preparar de tudo com os vegetais, da entrada à sobremesa.

Use a criatividade e saia da mesmice preparando sopas, cremes e pratos principais, vitaminas, chás e smoothies para enriquecer sua dieta sem abrir mão do sabor.

Categorias: Alimentação, Dietas